Portugal Sem Música


Então não é que fecham hospitais e logo de seguida demitem-se? Agora querem acabar com a Escola de Música do Conservatório Nacional. "Ah e tal, música, isso não interessa para nada".
Talvez eles, atarefados na sua papelada, congressos, ataques pessoais e carros mercedes, não percebam que uma sociedade não vive sem artes, sem teatro, sem música. Ou talvez até viva, mas mal! As pessoas precisam de fazer aquilo que gostam. Seja como ocupação, como profissão, seja mero entretenimento, as artes em geral fazem parte do bem estar da sociedade.

E com atitudes destas fico curioso por saber quais foram as notas dos nossos políticos a Educação Musical. Terão sido assim tão más? Suponho que não devem ter chegado a perceber a essência da coisa. "Isto de andar a soprar para um tubo com buracos não dá com nada".

Em países estrangeiros existem escolas com banda. Na Suiça, por exemplo, há disciplinas de música até ao Ensino Secundário. Em Portugal, nada disso acontece, antes pelo contrário.

Se já é complicado tomar-se a decisão de ser músico em Portugal, com "incentivos" destes creio que ainda mais difícil será.


Com isto (e mais, creio eu), alguém se lembrou de criar uma petição online contra o ensino especializado de música em Portugal. Sempre fui céptico em relação a estas petições, mas não custa muito e geralmente são por uma boa causa. Já vai em mais de 14 mil assinaturas! Aqui fica o link da petição:



Mais leituras:
http://clix.expresso.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ex.stories/237101
http://www.somosportugueses.com/modules/articles/article.php?id=465
http://criticademusica.blogspot.com/2008_02_01_archive.html


(nota: esta é apenas a opinião de alguém que sempre gostou de música e artes em geral; no entanto, não estudo música nem nenhuma área relacionada com artes apesar de sempre ter tido contacto com estas áreas)